A população de Cachoeira vem sofrendo há meses com a falta de água, especialmente moradores do bairro da periferia a onde a segurança heróica não é mais garantida pela Empresa Baiana de Água e Saneamento  (EMBASA), desde que houve a mudança do centro de tratamento do alto do Cruzeiro em Cachoeira , agora  ficou concentrado em Muritiba, onde não só abastece a cidade de Cachoeira, agora também a cidade de São Félix e Muritiba, Governador de Mangabeira e Maragojipe, a população de Cachoeira vem sofrendo, como  aconteceu no final de 2021 mês de dezembro as festa de final do ano uma  boa parte da população ficou sem água, até mesmo nas Ruas centrais ficaram sem abastecimento.

Após ficar inoperante por quase um ano ACIDADÃ. Que é presidida pelo Pedro Erivaldo, realizou   uma reunião no dia 16 de janeiro, com objetivo de sensibilizar a autoridade para buscar uma solução a este problema no espaço da Associação Institucional de Defesa de Direitos e Garantias Constitucionais e Infraconstitucionais da Região do Recôncavo (ACIDADÃ). Com a presença de 10 pessoas, ou seja, 10  gatos pingados, número abaixo do esperado já que boa parte da população da cidade sofre com essa situação.

 Mais os presentes decidiram fazer algumas ações para chamar atenção das autoridades, foi confeccionada uma carta para os prepostos da EMBASA   solicitando uma audiência pública para tratar do assunto, também foi proposto uma solicitação da Tribuna Livre da Câmara de Vereadores de Cachoeira para o início do mês de Fevereiro.